domingo, 2 de janeiro de 2011

trecho de uma conversa

- e você lembra de quando a gente ficou preso na sala de cima?
- lembro.
- lembra de quando eu te dei aquele drible da vaca e tu ficou puto e me deu um soco?
- não.
- quem bate nunca lembra, mas quem leva, lembra.
- lembra daquela menina que falava espanhol?
- não. de onde?
- da nossa sala. acho que era estrangeira.
- não. e o muleque da foto, cadê?
- daquela foto? não lembro o nome dele.
- pois é, eu também.
- lembra daquela festa no terra encantada?
- era da sua irmã né?
- a gente nem se conhecia direito.
- eu tentei me enturmar com os isolados.
- eu era isolado.
- eu sei.
- acho que funcionou.
- é.
- mas como vai ai, tudo certo?
- tá indo.
- to pensando em mudar de carreira.
- é?
- é.
- mas e as paradas que você tá fazendo?
- sei lá. to precisando de algo diferente.
- po, to fazendo meditação.
- é mesmo?
- tá muito legal cara. você devia fazer.
- acho que eu gostaria.
- tem tudo a ver.
- você vai querer tomar mais uma?
- tá.
- beleza.
- ah, obrigado por ter vindo.
- que isso cara.
- não, sério mesmo.
- sempre que precisar, tu sabe.
- valeu.
- mais dois!
- há quanto tempo a gente se conhece?
- 10 anos?
- 10 anos.
- passa rápido.
- passa.

2 comentários:

  1. Dá pra imaginar um monte de gente conversando assim... inclusive eu e tu.

    ResponderExcluir