quinta-feira, 13 de setembro de 2012

viajar é levar vento nas mãos

viajar é levar vento nas mãos
e deixar a brisa semear dúvidas
é esconder novas nuvens no casaco
e descobrir um som colorido pela chuva

viajar é pegar nas mãos do vento

não entendo o que falas
o seu círculo, seu vulcão de fogo e brasa
não entendo seu segredo fraco
não entendo sua lava

faço casa em qualquer poeira
em todo canto tem quatro cantos
eu sempre canto por onde passo
criando um outro tipo de espaço
e de espanto

daqui até lá
é saudade

de lá até aqui
é a viagem

entre um e outro meu destino pega carona

2 comentários:

  1. Pegar carona com o vento é bom demais. Assim como essa poesia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Fernanda! Pode sempre pegar carona por aqui!

      Excluir