segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Vago

prometemos nunca virar adultos
prometemos, nunca
virar pessoas chatas
que não sabem brincar

você lembra do pacto
você lembra da promessa
de nunca virarmos adultos?
defuntos andantes
chatos de terno e gravata
criando filhos que
faziam pactos
de nunca virarem adultos
como os pais

prometemos nunca desrespeitar as regras do jogo
que nós mesmos inventaríamos
você lembra do jogo?
você lembra de quando não havia o que lembrar?
a vida sempre presente
pulsando num brinquedo qualquer

você lembra do giro da montanha-russa
da montanha de bagunça
da montanha de perguntas
da montanha dela
da montanha, você lembra?

prometemos um pacto com sangue e guaraná
tudo misturado
prometemos nunca virarmos um sonho inacabado

e aquela vontade de voltar

Um comentário:

  1. "você lembra de quando não havia o que lembrar?"

    ah, que vontade de voltar!

    ResponderExcluir