quarta-feira, 8 de setembro de 2010

mandar freud tomar no cu

acabei de ler um poema de meu amigo Álvaro Juvenal - http://cinzasdapoesia.blogspot.com/
e uma grande satisfação vem na cara da minha alma.

satisfação sexual
como só poemas podem lubrificar de gozo
minhas palavras duras

satisfação palavral
como só o sexo pode luar
meu pau

satisfação pessoal
como só Pessoa
pode enfiar o dedo no cu da razão
(junto com o Manoel)

satisfação ingênua
como só ver as primas nuas
e olhar debaixo das saias do pedro segundo pela rampa
e passar a flauta doce na bunda das meninas indo pra aula de música

satisfação infantil
de pular em piscina de bolinhas
de tirar o brinquedo de outra criança
de tirar meleca
de mijar no pique-esconde

satisfação maconhal
de estar aqui agora vivendo o presente sem tempo
com alguma coisa de malandra
permeando as coisas todas em nada

satisfação amigal
de falar merda
de falar da vida
enquanto o apocalipse inunda de vertigem e violência um mundo caduco

satisfação poetal
de ler um amigo
muito mais poeta
porque brinca com as palavras
como quem enfia o dedo no cu

de freud


3 comentários:

  1. hahahaahahhahahhaa... eu ri na parte: "como quem enfia o dedo no cu..."


    Porra que lindo cara!!

    passar a flauta doce no rabo de saia das menininhas do Pedro Segundo seria bom tambem né?!!

    ResponderExcluir