sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Soneto da Distância

Para Cí



perto de ti meu coração dispara
longe de cí meu coração dispara
onde está ti? meu coração dispara
certo de si meu coração diz: pára!

tenho saudade do teu riso no ar
vejo saudade sem o teu riso no ar
Tejo não é o riso que passa no ar
senha esfíngica, o teu riso no ar

na distância, o amor por ti se amplifica
como um grito de amor na beira da noite
nem o eco, nem o silêncio, só a dor fica

na distância, um novo amor se ativa
escultura clássica com design moderno
só resta ao tato imaginar tua presença viva

Um comentário:

  1. "só resta ao tato imaginar tua presença viva"

    que buunito!

    ResponderExcluir